Conhecendo a Andiroba…

A andiroba, ou Carapa guianensis, é uma planta medicinal da família das Meliáceas. Para entender o poder dela, é interessante lembrar que seus benefícios são reconhecidos oficialmente pelo Ministério da Saúde do Brasil. A andiroba é parente do mogno, cedro, canjerana e cinamomo. Em tupi-guarani, andi-roba quer dizer ‘gosto amargo’, uma referência às sementes da árvore.

É uma espécie bastante utilizada pelas populações da Amazônia, região da qual é nativa, outros nomes da andiroba: andiroba-branca, carapinha, andirova, carapa, angirova, camaçari e castanha-mineira.

As cascas e sementes da andiroba fornecem compostos chamados de meliacinos. Pesquisas revelam que eles têm a capacidade de combater doenças como artrite e câncer de útero, os meliacinos ajudam a controlar inflamações e possuem ação antirreumática. E mais: agem como inseticida, uma vez que funcionam como repelente de insetos.

Estudos comprovam que as gorduras encontradas na andiroba podem dificultar o trabalho das enzimas que levam ao acúmulo de gordura corporal. Inclusive, um pesquisador norte-americano já registrou a patente de uso da planta no tratamento da celulite.

Óleo de Andiroba…

óleo de andiroba obtido possui cor amarelada, é extremamente amargo e, quando submetido a temperaturas inferiores à 25°C, se solidifica, assemelhando-se à consistência da vaselina. Contém taninos e ácidos graxos que possuem propriedades terapêuticas, como ácido palmítico, ácido mirístico e ácidos oleico e linoleico, mais conhecidos como ômega 9 e ômega 6, respectivamente.

óleo de andiroba possui propriedades anti-sépticas, anti-inflamatórias, cicatrizantes, inseticidas e outros diversos benefícios, razão essa pela qual o óleo de andiroba tem sido exportado para indústrias de cosméticos da França, Alemanha e Estados Unidos, além de ser comercializado em diversas regiões do  Brasil.

Aplicações…

óleo de andiroba já é usado há muito tempo. Os índios começaram a utilizá-lo para mumificar a cabeça de seus inimigos. Desde então, suas propriedades foram sendo descobertas e sua utilização se expandiu.

Por ser um óleo extraído de uma árvore localizada na Amazônia, sua maior aplicação é no uso como um repelente natural contra insetos. E pela sua ação inseticida, é muito usado na produção de velas aromatizantes, a fim de espantar insetos e para fazer sabão, ajudando no tratamento de coceiras e picadas causadas por estes, devido sua propriedade cicatrizante.

Pode ser aplicado puro na pele na área afetada ou no corpo como repelente, evitando picadas de insetos. Também é ótimo para tratamento de piolho, podendo ser aplicado diretamente no couro cabeludo.

óleo de andiroba é muito utilizado também na massoterapia como óleo de massagem. Apresenta ação cicatrizante e anti-inflamatória, que é potencializada quando massageado, relaxando os músculos e aliviando dores musculares e inflamações.

Devido a essa propriedade anti-inflamatória, ele também tem efeito sobre contusões, inchaços, reumatismo e doenças de pele (feridas, vermelhidão e hematomas). Auxilia na regeneração do tecido inflamado e amacia a pele – basta esfregá-lo sobre o local machucado.

Como hidratante, é mais indicado para quem tem cabelos cacheados, crespos e muito volumosos, pois proporciona brilho, maciez e controla o frizz. Ele também ajuda a recuperar pontas quebradiças e espigadas, deixando-as com um aspecto brilhoso e saudável. Para quem tem cabelo oleoso, o ideal é utilizá-lo somente nas pontas do cabelo para não ficar seboso.